Resenha | Horror em Amityville

Hoje a resenha é sobre o livro de um dos casos mais controversos da história paranormal, Horror em Amityville, de Jay Anson. Publicado no passado, mais especificamente em 1977. A editora Darkside Books “republicou” o livro e deu uma grande repaginada em seu design, tornando-o mais bonito e chamativo. Vamos a sinopse!

Amityville - Jay Anson na DarkSide Books

Depois de passar algumas décadas fechada, a propriedade no número 112 da Ocean Avenue no subúrbio de Nova York finalmente abre as portas para os leitores da DarkSide® Books. Cercada pela natureza, com janelas amplas e uma sacada espaçosa, ela poderia ser uma casa de bairro tranquila como todas as outras, não fosse seu passado devastador e sangrento.

No sugestivo dia 13 de novembro de 1974, a polícia do condado de Suffolk foi surpreendida por um crime brutal que chocou os EUA e se tornou assunto em todo o mundo envolvendo a pacata família Defeo. Alguns dias depois, Ronald Defeo Jr. admitiu ter matado seus pais e quatro irmãos com tiros nas costas, alegando ter sido influenciado por vozes que ouvia dentro de sua cabeça. O crime chocou a população, que começou a tecer teorias; algumas pessoas estranhavam o fato de que todas as vítimas foram encontradas de bruços, outras questionavam como nenhuma delas acordou com os barulhos dos tiros. Não demorou muito para a casa ser considerada mal-assombrada, virando inclusive objeto de estudo dos investigadores paranormais Ed e Lorraine Warren.

O caso Amityville foi um dos casos mais duvidosos que eu li sobre, em relação aos Warren e o caso em si. Mas logo depois que eu peguei o livro do casal paranormal para ler (Ed e Lorraine Warren: Demonologistas), aí que eu entendi como realmente aconteceu a história e o tanto que a mídia pode manipular para desmentir os fatos.

Amityville - Jay Anson na DarkSide Books

Horror em Amityville nos conta como ocorreu as infestações explicados em Ed e Lorraine Warren: Demonologistas de uma forma bem detalhada e fluida, fazendo com que o leitor fique curioso para saber o desfecho da história, mas afinal, todos os fãs do terror sabe como acaba.

A leitura e os capítulos são bem rápidos e pequenos fazendo com que os fatos relatados no livro se desenrolem, e não ficando naquela enrolação para chegar ao clímax. O livro e a história em si já é o clímax, assim que o segundo capítulo começa, boom! atividade paranormal na sua cara: batidas na porta, vultos, temperatura baixas, e não para por aí.

O típico do terror está na história, a pessoa fala: “tudo está e vai ficar bem”, é como se o autor jogasse na nossa cara que não ia ficar bem, é óbvio, e isso é um ótimo recurso literário usado para incentivar a continuação da leitura, pelo menos isso funcionou comigo.

Resultado de imagem para horror em amityville darkside

Uma das coisas que não me agradou muito foi que o livro não dá tanto medo quanto promete, mas isso não estraga nem um pouco a experiencia de o leitor estar lá e viver de uma certa forma, o terror que inside na casa e torcer pela vida da família. Os Lutz são boas pessoas e segundo o livro,  eles não mereciam passar por isso tudo.

Esse livro é a prova de que não se deve mudar para uma casa onde aconteceu assassinatos, você pode ser um dos integrantes dessa tragédia.

Há muitas dúvidas sobre esse caso, se ele é real, se é um fraude, se tudo foi feito para ganhar dinheiro…enfim, tudo é explicado no livro Ed e Lorraine Warren: Demonologistas publicado também pela Darkside, para conferir a resenha, clique aqui. Uma ótima sugestão de compra, é o Kit Sobrenatural que vem com os seguintes livros: Ed e Lorraine Warren: Demonologistas, Horror em AmityvilleExorcismo (todos baseados em fatos reais) e uma bonita ecobag. Para adquiri-lo por um preço MUITO acessível, clique aqui. Deixe nos comentários a sua opinião sobre o caso!

 

Anúncios

Um comentário sobre “Resenha | Horror em Amityville

  1. Eu li esse livro pela primeira vez quando tinha uns 14 anos, e lembro do tanto que fiquei apavorada. Recentemente eu comprei essa mesma edição e reli, mas tenho de dizer que fiquei um pouco chateada. Eu esperava sentir aquele medo absurdo, mas acabei achando um tanto simples. O que os anos não fazem!

    No mais, adorei a resenha!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s