Mergulhe também na aventura de “Viagem ao Centro da Terra”, livro de Julio Verne

Certamente já ouviu falar de Júlio Verne ou, ao menos, de alguns dos seus livros como “A Ilha Misteriosa” ou suas obras que foram adaptadas pro cinema, a exemplo disso, o filme: “A volta no mundo em 80 dias” dirigido por Frank Coraci. Contudo, creio que ainda seja uma aventura literária ler “Viagem ao centro da Terra”, um livro escrito no século XIX com teor juvenil e que até hoje impressiona e cativa jovens ao longo do mundo ao gosto pela ciência. Os apresentarei esse livro por único e fiel motivo: Adorei lê-lo.
Como o próprio título da obra sugere, a história gira em torno de uma viagem ao centro da Terra, ou do que se supõe que seja. Toda a jornada se inicia com o desejo de um estudioso alemão avarento, poliglota e excêntrico, Dr. Lidenbrock, de descobrir o que significa um manuscrito supostamente escrito por Arne Saknussen, um estudioso islandês. Sem tanto sucesso, obtém a resposta através do sobrinho, Axel. A partir desse ponto toda a trama se desenvolve. Partem em busca de conhecimentos ocultos, novos saberes acerca dos minerais – afinal, o Dr. Lidenbrock estuda Minerologia – e do caminho pra o centro da Terra citado por Arne.

A primeira parte do livro ocorre acima do nível do mar, até que a real jornada começa. Adentram num vulcão, entram em pânico, fogem de criaturas desconhecidas e até passam sede enquanto o desejo insaciável do Dr. Lidenbrock se mantém intacto. Meio a trancos e barracos, literalmente, o sobrinho e o professor desvendam o quão uma família formada por eles e um desconhecido pode ser forte e resistir ao perigos de uma aventura insensata. O texto, narrado pelo jovem Axel, chega a ser tão cativante que, por vezes, o leitor também se sente em perigo constante.

A viagem, antes de desbravar o desconhecido, também menciona países como a Dinamarca e a Islândia e seus respectivos costumes e hábitos sociais, sendo isso um efeito secundário da leitura. A obra, como um todo, é bem unitária e tem do que melhor Verne saber fazer: cativar o leitor. Entre as loucuras do Dr. Lidenbrock e os temores de Axel, você encontra a diversão certa pra quem agosta de ficção Científica – ou deseja se introduzir a ela – e a dose adequada de tensão. Além disso, é uma leitura fácil, logo poderá ler no conforto do seu banco de metrô, durante o ensaio da banda ruim do filho do vizinho ou no intervalo da escola ou trabalho.

Dado um aperitivo do que o livro pode proporcionar, desejo uma excelente leitura de uma das obras fundadoras da Ficção Científica como conhecemos hoje. Além disso, lembro que Júlio Verne escrevera diversos outros livros, ou seja, essa é apenas uma de muitas histórias contadas por esse escritor francês.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s